vida cotidiana

10174827_1384580691795351_3169306783175439907_n

trabalhe quarenta horas por semana (ou mais)
e a noite, ao deitar na cama,
não se esqueça, de que pela manhã,
precisa pagar o aluguel que venceu há vários dias.
acumule bens, cada vez mais,
eles dizem quem você é.
critique sempre sem saber
aqueles que não têm.
expresse o seu ódio nas redes sociais,
pelo governo, pelo futebol, pelo seu vizinho.
vá aos bares, mas aqueles cheios
de indivíduos conformados,
com seus salários, com o casamento,
com a liberdade do fim do expediente,
com a cerveja merecida
depois de um dia inteiro dentro de um uniforme.

há muito não se vê seres alados
de uma liberdade soberana,
apenas o proletário amordaçado,
sobrevivendo, em uma vida mecanizada,
cotidiana.


Ana Flavia Sarti

*foto: “Operários” de Tarsila do Amaral – 1933

Anúncios

Uma resposta para “vida cotidiana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s