deixe-me

berndmeiseberg

deixe-me falar sobre as ruas
e as janelas abertas e
a baixa neblina
sob as luzes dos postes.
deixe-me falar sobre a lua
e as estrelas visíveis
e minhas viagens astrais.
bobagens.
mas as besteiras que foram ditas
agora gritam em desejo,
enquanto a cerveja
esquenta no copo e
o gato presencia ao lado da cama
em silêncio.
deixe-me escrever sobre o
tudo que é nossas vidas
que floresce por entre os livros de poesia;
que nada nos diz
além de ilusões bem contadas
que nada nos dá
além de algumas horas mais benditas
do que as outras.
livros e ressaca e garrafas e roupas,
mentiras,
iluminadas por um único
raio de sol
que atravessa a persiana
azul marinho.

Ana Flavia Sarti

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s