6 Bandas Pernambucanas para oxigenar o cenário independente

É comum que encontremos por aí comentários negativos em relação a música atual. É comum ouvir que “não se faz música como antigamente”, é comum que digam que nunca mais teremos músicas como nos anos 80, e bem, talvez não tenhamos, afinal, vivemos outro momento. Mas aqui está uma resposta para esses críticos. Aqui está a prova de que existem diversas bandas grandiosas hoje. A questão é que a valorização está cada vez menor, e isso nos faz pensar que talvez os problemas não sejam as bandas, mas talvez, as pessoas.
Bem, as bandas estão aí, e na merda que estiver, nosso país continua sempre se comportando como um grande berço musical. Por isso, separamos algumas novidades alternativas da terra Tupiniquim para apresentar a vocês. Hoje apresentaremos um pouco do cenário Pernambucano.

Tagore

Misturando rock e baião com muito estilo e personalidade, Tagore lançou seu primeiro álbum “Movido a Vapor” em 2014. O álbum foi aclamado pela crítica, e você pode conferir um pouco assistindo o clipe abaixo. Dentre as composições do álbum, se destacam as canções “Crença”, composta após um escândalo sobre pedofilia numa igreja em Pernambuco, e “Vagabundo Iluminado” que o Tagore escreveu após ler o livro Vagabundos Iluminados do Kerouac, logo depois de ser recusado numa seleção de TV .

Juliano Holanda

“Nascido em Goiana, Mata Norte de Pernambuco, e crescido em Olinda – geografia necessária para defini-lo – Juliano pratica com autonomia neste primeiro disco solo a sua Arte de ser invisível. São dez canções compostas e tocadas por ele, com intérpretes diferentes para cada uma delas. Só na primeira faixa, em quase 200 palavras e mais de quatro minutos de música, pode-se ouvir o autor dar voz à própria voz. Uma abertura certeira para um álbum com recado poético-musical intenso, onde cabem o tradicional e o moderno; a sofisticação e a simplicidade.” Release retirado do página do próprio. Além do seu primeiro álbum, Juliano lançou “Já era tarde”, música que está presente na nova minissérie da TV Globo “Amorteamo”. Você pode conferir no link abaixo.

Igor de Carvalho

“Teu parafuso fura no teu coração configurado, põe um vírus nele e viva algo errado, mesmo se se arrepender, viva algo errado, pra se arrepender, faça algo errado, seja o que você quer ser.” Aos 25 anos, Igor lança seu primeiro trabalho com personalidade e grandes composições.

Mamelungos

Com cerca de 6 anos de banda e um álbum nas costas, Mamelungos traz um rock/pop com influencias que vão do baião ao reggae, e ainda com uma pegada ska. Os três integrantes trazem um som bastante diversificado, com letras leves e interessantes, cantadas com um estilo próprio.

Bandavoou

Misturando composições a fotografias, o grupo pernambucano, ganhou público através de vídeos postados na internet. Com composições que flertam com a linguagem popular, e composições graciosas, bandavoou vem ganhando seu espaço pouco a pouco.

Mundo Livre S/A

Para finalizar, com uma pegada mais romântica e uma forte influência da Nação Zumbi, surge o Mundo Livre S/A. Num misto de estilos, a banda conseguiu se firmar de um modo bem singular, e já tem dois álbuns nas costas. Vale conferir!

Enfim, é isso, vamos apoiar a música Brasileira, porque nosso cenário é foda!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s