Esses grandes homens

Como Podem?

 

É ao ver um gigante
Morto,
Como Bukowski,
Kurt Cobain, ou,
O Raulzito,
Que se percebe
Que ninguém
Dura para sempre.

“Morra jovem,
Permaneça belo.”
“O que é terrível não é a morte,
Mas as vidas que as pessoas levam
Ou não levam,
Até a sua morte.”
“A morte, surda,
Caminha ao meu lado
E eu não sei
Em que esquina
Ela vai me beijar.”
–Diziam eles.

Mas como pode
Ter morrido
Aquele cara melancólico,
Que cantava solidão
E silenciava o sucesso?
Aquele cara melancólico
Que era o solitário
Mais acompanhado
Do planeta?

Aquela cara
Que transformava melancolia
Numa humilde empatia?

Esses grandes homens,
Que mesmo mortos
Ainda me parecem vivos!

Mas como pode
Ter morrido
Aquele cada durão,
Que só chorava
Quando ninguém via?
Aquele cara durão
Que se entregava
Pela metade?
Aquele cara durão
Que não tinha medo de ninguém
E tinha de tudo ao mesmo tempo?
Aquele cara durão,
Que se emocionava ao ouvir Mozart…

Esses grandes homens,
Que mesmo mortos
Ainda me parecem vivos!

Aquele cara que teve
Geniais poemas
Publicados pela 7 Letras,
Que escreveu grandes romances

E eternos poemas,
Está morto!
Isso mesmo,

Morto!
E faz mais de vinte anos.

Esses grandes homens,
Que mesmo mortos,
Ainda me parecem vivos.

Aquele cara desajuizado,
Que se contorcia
Para acreditarem
Num surto de epilepsia;
Aquele cara desajustado

Que dizia ser tudo da lei;

Aquele maluco beleza

Que com um disco voador
Criou sua própria sociedade.

E posou na terra
Para viver,
Para morrer.
Esses grandes homens,
Que mesmo mortos
Ainda me parecem vivos.

Como podem estar mortos
Esses grandes homens,
Que seriam facilmente
Reconhecidos,
Reverenciados
E idolatrados
Se aparecessem hoje,
Nas sarjetas,
Ou até mesmo

Em Paris?

Como pode o blue bird não estar em lugar algum?
Ele não pode simplesmente
Estar no céu,
Tampouco
Lá embaixo.
Bem, talvez ele ainda esteja por aí,
Se reproduzindo pela eternidade.

Como podem?
Como podem?

Eles não podem

Estar mortos

Afinal,
Eu ainda os vejo.

 

De alguma maneira,
Sinto que ainda estão aqui,
Vivos em algum lugar
Dentro de mim.
E você?
Consegue vê-los?

Anúncios

2 Respostas para “Esses grandes homens

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s