Retratos de uma vida roubada

A Menina tem 14 anos, é virgem e beijou apenas três meninos até hoje, sendo que ainda é apaixonada pelo último deles.

Ela não bebe, não fuma e também não usa drogas.

Numa sexta-feira à tarde, uma amiga convenceu a Menina a mentir aos seus pais (e, por incrível que pareça, ela não costumava fazer isso)

A Menina, então, disse que estaria na biblioteca da escola estudando e foi com a amiga em uma festinha na casa de sabe-se-lá-quem.

Ela entrou na casa.

O som de heavy metal encheu logo seus ouvidos e o fedor de cigarro quase a fez engasgar.

A Menina detestou o lugar e, em vão, procurou a amiga para que fossem embora.

Mas não a encontrou.

Encostada na parede, em um cantinho da casa, a Menina observava aquelas pessoas esquisitas.

De repente, com um sorriso no rosto, ele se aproxima da Menina e pergunta se ela é sempre assim tão tímida.

A Menina responde que está apenas aguardando que sua amiga apareça para que elas possam ir para casa.

Ele, então, sorri de um jeito esquisito e pede que a Menina o espere por um minuto.

Quando retorna, ele traz um copo de bebida para a Menina.

Ela diz que não tem sede, mas ele insiste que ela beba.

Ele sorri para a Menina e diz que preparou a bebida com tanto carinho…

Ele parece simpático…

A Menina bebe, por fim.

Ele pede que ela fique onde está e vai falar com outro rapaz.

A Menina, assustada, sente que alguma coisa esquisita está acontecendo com ela.

Ela está ficando atordoada, como se estivesse meio grogue…

Sua cabeça está girando…

(O que havia naquela bebida?)

A Menina tenta falar com uma garota que passa ao seu lado e sua voz sai arrastada…

A garota apenas a olha com desprezo e se afasta…

Então ele volta, sempre sorrindo, e… beija a Menina com volúpia!

Ele pega a Menina pela mão e pede que ela o acompanhe.

Ela não sabe para onde ele a está levando.

Tudo gira, as pessoas parecem desfocadas…

Ele apenas sorri quando a Menina tenta falar e sua voz sai enrolada…

A Menina sente que ele a deita em algum lugar…

(Uma cama, talvez?)

A Menina começa a chorar assustada…

Ela não sabe onde está! Não sabe o que está acontecendo com ela!

Ele sorri e diz a ela que está tudo bem.

Ela implora: “por favor…me ajude…”

Ele diz para ela ficar quietinha que logo tudo estará terminado…

O teto gira…

Às vezes tudo fica escuro…

A Menina sente medo. Muito medo!

Ela sente que suas roupas estão sendo retiradas…

Ela implora para que ele pare…

Ela diz que não quer…

Mas sua voz se arrasta, lenta, enrolada…

Alguém chega ao local onde ele e a Menina estão…

Ela tenta pedir ajuda, mas eles apenas riem…

Ela tenta empurrá-lo de cima de seu corpo, mas seus braços parecem não querer obedecer…

A Menina não sabe o que está acontecendo com ela!

Ela está sem forças…

Ele afasta as pernas da Menina…

E ela sente uma dor aguda!

A Menina tenta gritar, mas o grito morre na garganta…

As lágrimas escorrem pelo seu rosto…

E ela reza para que tudo termine rápido…

A Menina não sabe precisar quanto tempo aquilo durou…

A noção de tempo, aliás, escorre pelos seus dedos…

De repente ele sai de cima da Menina e, sorrindo, malicioso, pergunta:

“Você era virgem?!?”

A Menina, corpo inerte sobre a cama, nada responde.

Apenas chora, silenciosamente…

abuso-sexual-infantil[1]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s