Sobre o absurdo da existência

masturbacao-mulher-desejo

Da janela suja de seu apartamento ela observa a rua lá fora.

Anoitece e, aos poucos, o cenário vai mudando.

Não mais se ouve a algazarra das crianças, os latidos nervosos dos cachorrinhos das madames, nem as gargalhadas histéricas dos adolescentes.

Ao invés disso, as velhas putas, os travestis e os viciados assumem seus lugares nas calçadas, os bêbados cambaleiam rumo aos bares e um casal de mendigos trepa catárticamente debaixo de seus jornais velhos.

Para ela, agora sim, tudo está no seu devido lugar, como deve ser.

Toda aquela alegria e luminosidade que povoam a rua à luz do dia a sufocam e oprimem.

Ela não entende porque essas pessoas estúpidas simplesmente não vivem suas  vidas fodidas da melhor maneira que conseguem, sem tentar aparentar essa falsa felicidade o tempo todo.

Acende um cigarro e pensa no quão absurda e sem sentido é essa vida de merda.

Dá uma última tragada e apaga a guimba em seu próprio braço apenas pela curiosidade mórbida de saber qual seria a sensação.

Calmamente, cerra todas as janelas da casa e caminha, sem pressa, em direção à cozinha.

Com naturalidade e até certa satisfação, abre as bocas do fogão e aspira, satisfeita, o aroma redentor do gás.

Com um sorriso nos lábios, dirige-se até o quarto, despe-se com suavidade, acariciando o próprio corpo, dobra cuidadosamente suas roupas e as deposita sobre o criado-mudo.

Deita-se na cama e languidamente toca seu sexo até ficar completamente molhada.

Lança mão de seu vibrador e sorri satisfeita.

Goza uma, duas vezes…

Quando sente que a consciência começa a falhar, ela goza ainda uma terceira vez, pensando que, ante o absurdo da existência, ser levada à morte em meio ao gozo talvez seja a única maneira de realmente ter existido.

Anúncios

6 Respostas para “Sobre o absurdo da existência

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s